sexta-feira, 6 de julho de 2012

Falando com você


                                                  

Impressionante como nos dias de hoje é mais fácil se comunicar através de uma máquina do que olhando nos olhos de uma pessoa...como é mais fácil dizer bom dia para uma rede social, cumprimentar tantas pessoas ao mesmo tempo, sem nunca ter interagido com as mesmas pessoalmente, do que para alguém que está a seu lado, ou até mesmo ligar para esse alguém e ouvir sua voz pela manhã. E o mais impressionante ainda é perceber que a maior parte das pessoas no mundo reclamam de solidão, que não conseguem conhecer alguém que o compreenda, que não consegue bater um papo numa boa com outra pessoa. Mas isso se deve à facilidade que as redes sociais proporciona aos indivíduos de conseguir colocar seus sentimentos em palavras digitadas e se esconder atrás de uma tela, do que mostrar que essas mesmas palavras podem sair ao som de sua voz.
Muitas pessoas veem conversar comigo em forma de desabafo e sempre me perguntam como consigo me expressar tanto através de uma máquina como pessoalmente...e minha resposta é enfática...ser simples na maneira de ouvir e de falar, ler também é uma forma de nos fazer entender, pois a leitura nos proporciona entender as almas, saber interpretar histórias e nos faz enxergar além do que imaginamos...e sempre que posso, tento exercitar a comunicação pessoal, quando alguém me diz: "vamos para o msn, ou me manda um torpedo?", imediatamente pergunto: "posso te ligar?"...ouvir a voz do outro é essencial para não perdermos o sentimento que temos dentro de nós, é fazer com que o outro se sinta importante e que saiba que alguém o escuta. Mas tem sempre alguém que retruca: "Mas a ligação é cara", então logo desarmo a pessoa: "Vamos nos encontrar?". O essencial de conversarmos pessoalmente uns com os outros é fazer-nos entender através de nossas expressões e tom de voz...pois nem sempre quem nos lê consegue perceber como estamos proferindo as palavras, os dizeres, as vontades...
Quando falo que me perguntam como tenho facilidade para comunicar-me, não quer dizer que sempre sou bem interpretada...muitas vezes as pessoas com quem me comunico, não conseguem entender o que desejo com minha fala. Isso é tão decepcionante! Principalmente para quem gosta de se comunicar, e que formou-se justamente em Comunicação Social, que lida com vários tipos de públicos, e ainda assim às vezes não consegue fazer-se entender. Sei que isso não é "mérito" meu...rsss...seria até uma audácia da minha parte achar que só acontece com poucos e eu estou entre eles. Na verdade, para mim, esse é o grande problema da humanidade: Fazer-se entender através de um diálogo, de uma conversa, de algumas palavras, de uma leitura, de uma ligação, de um torpedo, de um sms...enfim de uma boa comunicação.
Mas o que gostaria de deixar como mensagem é que, mal ou bem interpretados, o mais importante é comunicar-se...agora, fazer com que nos entendam...aí...eu digo que isso é um dom. 

R. Carvalho

2 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Olá , seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é: António Batalha, e quero deixar-lhe um convite, se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante. Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que Seja feliz você e sua casa.

Vencer Barreiras disse...

Obrigada Antônio Batalha pela visita e por postar um comentário com tanto carinho! É claro que estarei seguindo seu blog. Fica com Deus! Grande abraço!

Postar um comentário